IQA alerta para a importância da qualidade do aditivo de radiador

12 10 2020 Laboratório IQA
  • Uso de produto fora de especificação pode causar danos ao motor
  • Recomenda-se o uso de aditivos que atendam requisitos de desempenho conforme normas técnicas da ABNT
  • O tema é foco de webinar gratuito que o IQA realiza dia 30/10, das 10h às 11h

São Paulo, outubro de 2020 – O IQA – Instituto da Qualidade Automotiva alerta para a importância do uso de aditivo de radiador com qualidade reconhecida baseada em normas técnicas da ABNT uma vez que trata-se de um componente que pode afetar o bom funcionamento do motor do veículo.

“Recomendamos o uso de aditivos testados e em conformidade com normas técnicas reconhecidas, demonstrando a  garantia de que cumprem com o propósito ao qual foram desenvolvidos”, afirma Sergio Kina, gerente de Operações do IQA. “O uso de produtos sem qualidade pode ser um risco ao bom funcionamento do veículo, e também aos seus ocupantes”, alerta Kina.

Testes 
O IQA realiza ensaios para atestar a conformidade dos aditivos de radiadores: Ponto de Congelamento, Ponto de Ebulição – como recebido, pH tal qual, Reserva Alcalina, Densidade Relativa, Teor de Água e Corrosão nos Corpos de Prova (Cobre, Solda, Latão, Aço, Ferro Fundido, Alumínio) – método A e método B. “São ensaios previstos nas normas ABNT que asseguram a qualidade do produto”, afirma Kina.

O aditivo de radiador é regido pelas normas técnicas ABNT NBR 13705:2016 para aditivo concentrado, e ABNT NBR 14261:2016 para aditivo diluído. O produto pode ser essencialmente de três diferentes bases: monoetilenoglicol, monopropilenoglicol ou glicerol, e tem como objetivo regular a temperatura do motor, além de lubrificar os componentes do sistema de arrefecimento do veículo, como bomba d’água e radiador.

Webinar 
Por conta da importância do tema, o IQA realiza no dia 30 de novembro, das 10h às 11h, o webinar gratuito sobre a importância e o impacto no desempenho do motor do aditivo de radiador, em parceria com especialistas do setor.

“Modelamos o webinar em três partes. Na primeira, abordaremos questões de composição, tecnologia, concentrado e diluído, em parceria com o engenheiro Guilherme Moda, da Tirreno; depois a responsável pelo Laboratório IQA, Keli Oliveira, falará sobre os principais ensaios para atestar a conformidade do produto e, por fim, na terceira parte,o engenheiro Charles Conconi, da AEA/MBB, falará sobre a aplicação do produto, a importância de um produto de qualidade que atenda as especificações e os impactos nos veículos por uso de produtos inadequados”, explica Kina.

1
Escrito por
Imprensa IQA