Abertura do 8º Fórum IQA da Qualidade Automotiva destaca o ESG

No dia 20 de setembro, foi realizado o 8º Fórum IQA da Qualidade Automotiva, em São Paulo (SP). A abertura do evento contou com a participação do diretor-presidente do Instituto, Claudio Moyses; presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), Claudio Sahad e o vice-presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Marcus Vinicius Aguiar.

“O IQA tem como missão a incumbência de atender ao setor automotivo como um todo, ou seja, indústria, comércio e serviço, no que tange a qualidade. Existimos para auxiliar o setor que nos fundou e nos dirige, que é o automotivo. Neste contexto, tendo a sustentabilidade como uma das principais tendências da atualidade, que impactam o segmento, o papel do IQA é apoiar com informações, atividades e com todo o tipo de suporte necessário para que as empresas entendam esse objetivo”, iniciou Moyses.

O diretor-presidente do IQA, Claudio Moyses, durante a realização do 8º Fórum IQA da Qualidade Automotiva

Segundo o diretor-presidente do Instituto, para que o IQA cumpra o seu propósito é fundamental que a entidade esteja atualizada com os desafios do setor e da própria sociedade.

“As macrotendências são as principais referências nesse sentido, e a sustentabilidade na lógica ESG é uma delas. Não é apenas o tema do Fórum deste ano, é um assunto que nos faz entender o nosso papel de atuação e sensibilização da área da qualidade e dos seus profissionais para esse desafio”, acrescentou.

Em sua fala, Moyses destacou que atualmente o IQA espera que todos se conscientizem que a sustentabilidade vai além de uma norma, exigência, regulamento ou especificação. “A sustentabilidade é uma cultura e, como qualquer mudança de cultura, exige um trabalho bastante complexo, por meio de gestão, operação e fator humano”.

Sindipeças

O presidente do Sindipeças, Claudio Sahad, discursa na abertura do 8º Fórum IQA da Qualidade Automotiva

Na sequência, o presidente do Sindipeças, Claudio Sahad realizou o seu discurso, onde destacou a importância da parceria entre o Sindicato e o Instituto. “O Sindipeças e o IQA são órgãos irmãos e temos sempre que caminhar juntos nos apoiando e tirando o maior proveito dessa nossa sinergia”.

Segundo ele, o tema ESG é de enorme importância para as empresas e é fundamental lembrar que tanto a sustentabilidade, quanto os outros dois elementos (governança e social), são parâmetros para que o objetivo de uma empresa se projete além do seu papel.

“Esse conjunto de práticas e padrões podem assegurar que a operação seja sustentável, socialmente consciente e gerenciada de forma correta com base nas práticas ambientais, sociais e de governança. Dentro do tema ambiental, não podemos deixar de falar sobre a descarbonização”, comentou.

De acordo com Sahad, a descarbonização é importante para o setor automotivo e o Sindipeças entende que para atingir o tema é essencial uma série de rotas tecnológicas no mundo e que serão aplicadas em maior ou menor intensidade conforme os recursos existentes e as vantagens competitivas.

Anfavea

O vice-presidente da Anfavea Marcus Vinicius Aguiar participa do 8º Fórum IQA da Qualidade Automotiva

Para encerrar a abertura, a palavra foi passada ao vice-presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Marcus Vinicius Aguiar que comentou sobre os acontecimentos no setor automotivo nos dois anos de pandemia da covid-19.

“Quando a gente fala de qualidade automotiva, esses dois anos demonstraram o que o setor foi capaz de realizar. A indústria automotiva teve que se adequar para ajustar componentes, fornecedores e as montadoras tiveram que se adaptar, trazer peças de onde não tinham sido previstas”, iniciou Aguiar.

Referente ao ESG, o vice-presidente da Anfavea destacou que a Associação tem como meta a descarbonização para os próximos anos e também as rotas tecnológicas. “Não estamos defendendo, como Anfavea, uma rota única tecnológica. Temos a rota do etanol, rota do hidrogênio, temos veículos híbridos flex e o segmento dos elétricos”.

Segundo Aguiar, um dos grandes desafios, além de todo o sistema de qualidade, é o treinamento dos profissionais. “É importante que o setor prepare os profissionais para podermos colocar o Brasil em pé de igualdade com o que está acontecendo lá fora”.

Sobre o 8º Fórum IQA da Qualidade Automotiva

Promovido pelo Instituto da Qualidade Automotiva (IQA), o 8º Fórum IQA da Qualidade Automotiva aconteceu no dia 20 de setembro, no Centro de Convenções Milenium, em São Paulo (SP). Neste ano, o tema abordado pelo Instituto foi “Sustentabilidade ESG e Qualidade Automotiva: Mudanças na Cadeia de Valor e Percepções da Sociedade”.

Durante o evento, foi realizado a premiação do Prêmio da Qualidade IQA, iniciativa do Instituto da Qualidade Automotiva apoiada pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças).

[ssba-buttons]
1
Escrito por